Fisioterapia ajuda no tratamento de algumas complicações devido à obesidade

Um estudo divulgado na revista científica Lancet neste ano, 2014, aponta que o Brasil é o quinto país com o maior número de pessoas com obesidade. O primeiro lugar do ranking é ocupado pelos Estados Unidos, seguido por China, Índia e Rússia. De acordo com a pesquisa, mundialmente existem 2,1 bilhões de pessoas acima do peso, um salto em relação a 1980, com o número chegava a 875 milhões.

A obesidade é determinada quando o Índice de Massa Corporal (IMC) está igual ou acima de 30. Esse problema causa a redução da expectativa de vida porque, normalmente, está associado à outras doenças como: hipertensão arterial, diabetes melittus, cardiopatias, acidente vascular cerebral, doença pulmonar obstrutiva, apneia do sono, entre outras. Por isso, uma maneira de atuar sobre essas doenças e, inclusive, na obesidade é por meio da fisioterapia.  

Normalmente, pessoas obesas sofrem com problemas posturais e, por consequência, apresentam dores na coluna, pernas e outras regiões do corpo. Os exercícios fisioterápicos atuam melhorando os padrões posturais de modo que consegue diminuir dores e alterações musculoesqueléticas resultantes da sobrecarga que o excesso de peso pode causar tanto nas costas como em outras áreas.

TV Saúde & Dicas de Saúde

Dicas são importantes para manter a saúde em boa qualidade. Fique por dentro!
Raio X: Saúde no Brasil com Dr. Drauzio